Portuguesa Santista marca nos minutos finais e vence Taboão da Serra

Aldir entrou no segundo tempo e fez o gol da vitória; Briosa pode perder por até um gol de diferença no jogo de volta que garante vaga na série A3

Notícias

Por Douglas Teixeira

Gol da Briosa foi marcado por Aldir, aos 45 minutos da etapa final

Uma verdadeira batalha foi travada no último sábado, no estádio Vereador José Ferez, em jogo válido pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Portuguesa Santista e Taboão da Serra realizaram o primeiro confronto da semifinal do certame estadual em um cenário que nada deve a grandes confrontos realizados em divisões superiores.

O técnico Ricardo Costa já havia previsto que o jogo poderia ser decidido em detalhes. E foi o que aconteceu. A Briosa venceu pelo placar mínimo aos 45 minutos do segundo tempo, com gol marcado pelo atacante Aldir, que substituiu o artilheiro Willian durante a etapa final da partida.

No próximo sábado (24), em Ulrico Mursa, às 15 horas, ocorre o jogo de volta. Como venceu a primeira partida e tem melhor campanha que o adversário, a Briosa pode empatar ou mesmo perder por um gol de diferença que garante vaga na final e, consequentemente, o acesso à série A3.

O jogo

Ricardinho em jogada de ataque da Briosa na vitória sobre o Taboão da Serra
Fazendo valer o mando de campo, o Taboão da Serra ditou o ritmo da partida nos dez minutos iniciais. O CATS sufocou a Portuguesa Santista na saída de bola e chegou com certa frequência à meta de Cleyton, obrigando o goleiro da Briosa a fazer importantes intervenções.

Nos minutos seguintes, a equipe santista percebeu que explorando os lados do campo poderia surpreender o adversário. Assim, passou a investir nesse tipo de jogada, principalmente pelo lado esquerdo. A partir de então, a Briosa equilibrou a partida e, nos minutos seguintes, mostrou ligeira superioridade.

Já na metade da primeira etapa, o time rubro-verde teve sua melhor chance. Em cobrança de escanteio pelo lado direito do ataque, o atacante Juninho cabeceou e o goleiro Veloso defendeu. Na sequência, a bola sobrou pra Willian, dentro da área. O artilheiro da Briosa cabeceou e, ainda sentado, o arqueiro do CATS conseguiu defender novamente.

A Portuguesa teria outra grande chance aos 45 minutos. Na transição ofensiva do Taboão, Israel roubou a bola, driblou a zaga e invadiu a área. O lateral direito da Briosa cruzou e Willian cabeceou à esquerda de Veloso, que, novamente, fez a defesa.

Na segunda etapa, a Briosa continuou investindo nas jogadas laterais. Já o Taboão apostava nos contra-ataques e nas bolas alçadas na área, levando perigo, principalmente, pelo lado esquerdo do ataque.

O jogo ficou mais veloz, menos truncado que na etapa inicial, e as jogadas de bola parada passaram a ser frequentes. A partida ficou novamente equilibrada e parecia estar caminhando para o empate sem gols.

Tiquinho e Aldir comemoram a vitória da Briosa sobre o Taboão da Serra

Aos 45 minutos de jogo, no entanto, a Briosa surpreendeu. A investida constante em jogadas pelas laterais surtiu efeito quando, num contra-ataque em grande velocidade, Israel chegou próximo à entrada da grande área e cruzou. Aldir apareceu entre dois zagueiros do CATS e mergulhou para, de cabeça, fazer o gol da vitória rubro-verde.

Festa nas arquibancadas

Se dentro de campo Portuguesa Santista e Taboão da Serra fizeram um jogo bastante disputado, fora dele, as torcidas das duas equipes, em muitos momentos, competiram para ver quem cantava mais alto.

Embora o jogo tenta sido em Taboão da Serra, a torcida da Briosa se fez presente. Os torcedores rubro-verdes chegaram ao estádio Vereador José Ferez em três ônibus lotados e mostraram que a força da Portuguesa Santista também está nas arquibancadas.

Torcida da Portuguesa Santista este presente em bom número na partida contra o Taboão da Serra