Preparação de goleiros é diferencial da Briosa na temporada 2018

Ex-goleiro Angelo Berger está à frente dos treinamentos dos arqueiros da Portuguesa Santista e busca tornar o clube referência na formação de jogadores para a posição

Destaques, Futebol profissional, Home, Notícias

IMG_9803

Dizem que todo grande time começa por um grande goleiro. Sérgio Guedes, técnico da Portuguesa Santista, especialista na posição, sabe bem disso. Mas ele foi além da máxima e se preocupou também com o profissional encarregado de preparar os arqueiros rubro-verdes. Junto com sua comissão técnica, o treinador escolheu o também ex-goleiro Angelo Berger, que vinha de trabalho recente nas categorias de base do Santos Futebol Clube, para a função de preparador de goleiros da Briosa.

“Eu já conhecia o Angelo como goleiro e o trabalho dele no Santos. O Cassiano (gerente de futebol) também o conhecia e a gente não titubeou em escolhê-lo. Conversamos com ele, sentimos o interesse dele em seguir e sabíamos que ele iria acrescentar. Deixou nossos goleiros muito bem. Ele é um profissional dedicado, com muita variação de trabalho e não estamos surpresos. Unimos o útil ao agradável: a amizade, a consideração e o profissional. Veio tudo a calhar”, contou o técnico Sérgio Guedes.

Angelo conta que o principal desafio foi escolher, junto com Sérgio Guedes, os goleiros que comporiam o elenco. Tarefa difícil, mas facilitada por ter o ex-goleiro como comandante da equipe.

“O desafio da proposta inicial na montagem do elenco em novembro e a responsabilidade em escolher os goleiros que fariam parte da equipe surgiu como um grande desafio na minha carreira. Lembro das primeiras palavras do Sergião: ‘Não podemos errar na nossa’ (referindo-se ao retrospecto e experiência dos dois como goleiros profissionais)”, lembrou o preparador, que frisou não haver interferência de Sérgio em seu trabalho, mas que conta com o apoio do treinador nos momentos em que precisa.

“O Sergio me deixa muito à vontade para trabalhar e a facilidade de ter um treinador ao lado, que atuou em alto nível no gol, também facilita muito em determinados momentos que preciso de um toque de experiência traduzido em valiosas dicas para os goleiros do elenco”, disse.

Goleiros da Briosa destacam preparo de Angelo para a função

Goleiros da Portuguesa Santista treinam sob o comando do preparador Ângelo Berger

Cleyton foi o goleiro titular da Portuguesa Santista nas fases finais do Campeonato Paulista da Segunda Divisão em 2016, ano em que o clube se sagrou campeão e ascendeu à Série A3. Ele retornou ao time este ano para assumir novamente a titularidade da meta rubro-verde. O experiente goleiro, vindo das categorias de base do Desportivo Brasil e com passagem pela Penapolense, enalteceu a postura de Angelo e vê como ponto forte do preparador os treinos de fundamento.

“Ele é um cara de caráter e boa pessoa. Não tem tempo ruim pra trabalho. O trabalho dele é importante porque nos deixa aptos a jogar, ganhando força, agilidade e velocidade. Ele nos dá dicas de posicionamentos e, o mais importante, nos dá confiança com suas conversas”, opinou.

Com Cleyton suspenso na última rodada da primeira fase do Paulistão A3, Rodrigo Calchi foi titular no jogo diante do Barretos, no último domingo (25). Quando exigido, ele mostrou estar em forma para ajudar a Briosa a sair com a vitória. O goleiro fez grande defesa em cobrança de falta próxima à área ainda no primeiro tempo, impedindo que o adversário saísse na frente do placar, o que poderia mudar o panorama do jogo e, consequentemente, a posição da Portuguesa na classificação final.

Goleiros da Portuguesa Santista treinam sob o comando do preparador Ângelo Berger

Com formação nas categorias de base do Santos e com passagens por clubes tradicionais do Estado de São Paulo, como Comercial, Marília e Ituano, Calchi exaltou a formação profissional do preparador Angelo Berger e comentou o que os treinamentos realizados trouxeram de melhora em seu rendimento.

“O Angelo é um cara que sempre procurou estudar bem os goleiros, fazer cursos, ver outros treinos e isso ajudou muito não só na minha preparação, mas na de todos os goleiros. Muitos dos trabalhos que ele faz ajudaram na minha velocidade de reação e nas tomadas de decisões durante o jogo. A experiência ajuda bastante, mas é sempre bom estar aprendendo coisas novas com treinos novos”, opinou.

Integração com a base é missão para Angelo Berger

Goleiros da Portuguesa Santista treinam sob o comando do preparador Ângelo Berger

Treinador de goleiros da equipe Sub-20 da Briosa campeã paulista em 2014, Angelo revelou que deseja promover de forma mais intensa a integração dos goleiros da base ao elenco profissional. O projeto já está em andamento.

“A intenção é deixar um legado no clube e realizar um trabalho de excelência no que se refere à posição em todas as categorias. Tenho conversado com o Reinaldo (Reinaldo Hourneax, preparador de goleiros da base da Briosa) e tenho puxado os goleiros do Sub-15 e Sub-17 para treinarem comigo no profissional e também peço para que ele desenvolva algumas situações em sua metodologia na base”, explicou.

O principal exemplo da importância dessa integração já pode ser visto no elenco profissional. O goleiro Rogério Guimarães, titular da equipe Sub-20 da Portuguesa Santista campeã paulista da categoria em 2014, teve Angelo como preparador naquele ano. Após a conquista, o arqueiro chegou ao time profissional e teve participação efetiva na conquista do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2016, sendo titular durante toda a primeira fase do torneio.

“O Angelo foi muito incisivo na minha formação como goleiro. Tive o privilégio de ser comandado por ele em 2013, 2014 e 2018. Foram muitas informações passadas por ele. Temos um laço de amizade e profissionalismo muito grande e isso me ajuda muito. Angelo é um cara estudioso e sabe o que está acontecendo no mundo inteiro, novas técnicas, novos treinamentos e passa tudo pra gente no dia a dia em cima das características de trabalho dele, dinâmico e intenso”, opinou Rogério.

Intercâmbio no Bayern de Munique

Os resultados alcançados dentro de campo e o reconhecimento que tem de seus goleiros e do técnico Sérgio Guedes não são por acaso. Ex-jogador profissional, tendo feito carreira na Portuguesa Santista e no Santos, Angelo formou-se em Educação Física e buscou aprimoramento realizando intercâmbio no Bayern de Munique, da Alemanha, em 2015.

“Fiquei um mês no Bayern de Munique, fazendo intercâmbio em todas as categorias, desde o infantil até a equipe profissional de futebol feminino. Foi muito aprendizado, uma rica experiência. Pude compartilhar informações com muitos profissionais que trabalham especificamente com goleiros e foi algo muito valioso para a minha carreira”, contou.

Foi da experiência do intercâmbio realizado no clube alemão que ele trouxe muitos dos conhecimentos aplicados nos treinamentos dos arqueiros da Briosa, principalmente, no que diz respeito ao trabalho com os pés.

“Lá no Bayern vi alguns trabalhos nas categorias de base e profissional que envolviam situações com os pés. Esse é um diferencial na posição. O goleiro moderno precisa ter esse fundamento bem desenvolvido porque cada vez mais ele está inserido taticamente no modelo de jogo”, explicou o preparador, destacando que treina diariamente estes fundamentos com os goleiros.

“Tenho insistido nesses treinamentos e a melhora é a olhos vistos. Os goleiros estão mais confiantes, mais confortáveis e falo pra eles que as equipes estão de olho nos goleiros que têm essa facilidade. Nunca é tarde para potencializar e desenvolver essa capacidade”, enfatizou.

O goleiro Cleyton, que tem se destacado no trabalho com os pés e tem tido participação constante na transição ofensiva da Briosa, atestou o que disse o treinador.

“No Desportivo Brasil, onde fiz minha base, os treinadores trabalhavam muito isso. O Angelo aperfeiçoa sempre antes dos trabalhos com passes firmes e saída de pressão”, explicou.