Portuguesa Santista vence o Noroeste e assume liderança isolada na A3

Jogando em casa, diante de 1.553 pagantes, Briosa construiu a vitória que assegurou a liderança com um gol de Léo Gonçalves

Futebol profissional, Home, Notícias
PortuguesaSantistaxNoroeste4
Crédito: Alberto Ferreira / Agência Briosa
« 1 de 9 »

 

Com gol de Léo Gonçalves, a Portuguesa Santista derrotou o Noroeste por 1 a 0, na noite de ontem (28), no estádio Ulrico Mursa, e assumiu a liderança isolada do Paulistão A3. Invicta na competição, a Briosa terminou a 13ª rodada com 29 pontos, tendo oito vitórias e cinco empates. O triunfo diante da equipe de Bauru fez com que o time rubro-verde ultrapassasse o Atibaia, que empatou com o Grêmio Osasco, em 1 a 1, e chegou a 27 pontos.

JOGO

A Briosa começou melhor e abriu o marcador aos 15 minutos. Rômulo, lateral-esquerdo da Portuguesa Santista, driblou o zagueiro Alex Silva, foi até a linha de fundo e cruzou para o atacante Léo Gonçalves finalizar de pé direito para abrir o marcador. Após o gol, a equipe comandada pelo treinador Sérgio Guedes seguiu melhor e criou outras oportunidades, mas o goleiro Ferreira e a zaga do Norusca conseguiram resistir.

Já na segunda etapa, o time de Bauru melhorou e chegou a pressionar a Briosa nos minutos iniciais. A melhor chance dos visitantes foi em um lance de bola parada. Vilson levantou a bola na área e o atacante Rodriguinho, da Briosa, desviou de cabeça e acertou a trave. O mesmo Rodriguinho criou a melhor oportunidade rubro-verde no segundo tempo. Ele recebeu a bola na direita, invadiu a área e finalizou para a boa defesa de Ferreira.

Próximo do apito final, uma jogada de efeito do meia Carlos Alberto irritou os atletas do Noroeste. André Rocha acertou um pontapé em Carlos Alberto e foi expulso. Na confusão, o árbitro mostrou mais dois cartões vermelhos. Wellington, do Norusca, e o próprio Carlos Alberto, acabaram expulsos.

O treinador Sérgio Guedes analisou a vitória que classificou como “na alma e coração”. Para ele, o resultado poderia ter sido mais tranquilo.  “Como aconteceu em outras ocasiões, todo mundo vem aqui respeitando muito e a Portuguesa se impôs. Criou para um, criou para mais e poderia ter resolvido a situação ou ter tido uma vantagem maior. A partir do momento que isso não ocorre, o adversário acredita”, comentou.

No próximo domingo (4), a Briosa enfrenta o Monte Azul, em Monte Azul Paulista, às 10 horas.